Reprodução & Climatério, volume 32

Home » Artigos Científicos » Reprodução & Climatério, volume 32

Nesta publicação, Dra Sofia Andrade é co-autora do artigo: “Gestação gemelar com mola hidatiforme completa e feto vivo após ovodoação e fertilização in vitro: relato de caso”.

Resumo

Introdução

a gestação gemelar com mola hidatiforme completa e feto vivo é um evento raro e tem, na maior parte dos casos, evolução para aborto ou interrupção médica por causa dos riscos para a mãe e para o feto. Quando associada à reprodução assistida, a decisão de finalização é mais difícil por causa do desejo do casal em manter a gestação.

Método

este artigo apresenta um caso de gestação gemelar dizigótica com mola hidatiforme completa em coexistência com feto diploide e placenta normal em uma paciente de 45 anos após fertilização in vitro por ovodoação.

Resultados

paciente optou por manter a gestação e o parto ocorreu com 29 semanas, sem complicações maternas. Recém-nascido evoluiu com bom desenvolvimento neuropsicomotor, sem sequelas.

Conclusão

este relato de caso ilustra a possibilidade de conduta expectante, porém não podemos ignorar o fato de que existe um alto risco de permanência da doença trofoblástica gestacional. Infelizmente, a raridade do caso torna o manejo clínico ainda controverso.

  • Autores: Sofia Andrade de Oliveira, Lídia Lima Aragão Sampaio, Tulia Kleveston, Vamberto Oliveira de Azevedo Maia Filho.
  • Publicação: “Reprodução & Climatério”, revista da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).
  • Volume: 28
  • Número: 2
  • Páginas: 130 – 134
  • Publicação: 4 de dezembro de 2013
  • Link para o artigo: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1413208713000757
Menu
WP Tumblr Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Abrir chat
Preciso de ajuda?
Olá,
Posso te ajudar?